RESENHA | Friendzone, Lô Bernadelli

18:34



Friendzone é uma fanfic de romance interativa  escrita pela Lô Bernadelli e está disponível na plataforma virtual Fanfics Obssession. Lô, com seus treze capítulos mais o epílogo, não apresenta apenas uma história clichê sobre amor entre melhores amigos, mas sim uma história clichê sobre amor entre melhores amigos que tem uma narração forte alternada entre acontecimentos presentes e passados que prende o leitor e o faz querer engolir a história cada vez mais.

O desenrolar começa com a viagem da personagem principal para o casamento do seu melhor amigo (algo que lembra bem o filme o casamento do meu melhor amigo) e essa viagem é um peso que traz consigo profundas tristezas e lembranças de uma juventude rebelde, regada de festas, música e álcool que os dois protagonistas desse romance compartilharam, além daquele exemplo de amizade onde um tem apenas o outro para tudo e nada os separaria.

"Parecia pouco significativo. Girar incansavelmente, montada em um cavalo de brinquedo. Mas havia algo de melancólico naquele circuito. Talvez tivesse a ver com a música suave. Talvez com a desesperança que envolvia estar presa numa volta sem fim, um círculo vicioso materializado."

Ao por os pés na casa dos sogros do melhor amigo, onde ficaria hospedada até o casamento, a personagem principal se vê diante do amor que agora volta a gritar em seu coração, a melancolia por nada ter acontecido no passado e o estranhamento de vê-lo tão perto novamente, depois de anos sem um contato que não passasse da formalidade de e-mails e mensagens de datas comemorativas. As lembranças e a nostalgia voltam a assombrar não só ela, mas principalmente ele, prestes a unir-se a uma mulher que amava, mas que nunca teria 100% do seu amor. "Mas agora era tarde demais e dessa vez era mesmo tarde demais, como nenhuma outra vez havia sido antes".

Durante a adolescência ambos maquiaram seus sentimentos, por medo da rejeição, de um possível estrago em uma amizade tão profunda e forte, apenas por medo. Evitavam aquele assunto ao máximo, tratando como território proibido, tratando como uma coisa ruim. Afinal, eles podiam estar confundindo as coisas e por essa confusão desnecessária por tudo a perder.

"E que um sorriso minimamente descontraído fosse o suficiente para maquiar a tristeza alojada em seu peito, junto à preocupação que nunca manifestava, a saudade que nunca demonstrava, as palavras que nunca dizia."

Na fase adulta a vida as oportunidades encarregaram-se de afastar os dois melhores amigos. Não satisfazendo com apenas uma, foram inúmeras vezes.  "Porque embora fosse doer muito no dia seguinte, e talvez pelo resto da vida, naquela noite, ao lado dela, era encantador." O laço, entretanto, o pequeno fio que nas distâncias geladas os separavam não permitia um rompimento definitivo, um adeus exato, um abandono triste ao som de The Beatles. Talvez o laço fosse as lembranças, ou até mesmo o amor.

O grande problema de Friendzone é que deveria ser uma fanfic clichê, mas passa longe. Apesar da temática comum que permeia muitos clichês adolescentes que existem por aí, Friendzone não pode ser considerada como um.  Talvez pela excelente e profunda narração, talvez pela maturidade como as coisas acontecem, como os personagens são explorados e como os sentimentos são sentidos por quem cria a personagem, a personagem e quem lê. É uma leitura que vai roubar as 24 horas do seu dia porque uma vez começada, a vontade de parar ou apenas pausar não existe. Você quer ir até o final, anseia por qualquer interação romântica entre os principais, pressupõe algumas coisas e no final acaba sendo vítima fatal das surpresas que a história reserva.


"Talvez sentisse saudade, em algum momento, mas não ainda."


DESAFIO 30 DIAS DE ESCRITA | WATTPAD | TWITTER

Você pode gostar...

2 comentários

  1. Adoro esses livros que a gente quer devorar numa sentada. Eles são tão maravilhosos. Gostei muito da resenha e esta última citação me deixou bem curiosa pela maneira que Lô narra.

    Beijos,

    Algumas Observações

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A narração é muito boa, Fê! Se você ler, não vai se arrepender! Obrigada pela visita <3

      Beijos!

      Excluir